PatoBranco.com

Familiares e amigos de costureira desaparecida há 2 meses fazem manifestação em Francisco Beltrão

Publicado em: 29/08/2016 06:57

Familiares e amigos da costureira Marli da Silva Frizanco, 47 anos, desaparecida há dois meses, realizaram neste domingo (28), uma manifestação no calçadão central de Francisco Beltrão, pedindo respostas sobre o caso.

Cerca de cem pessoas, estiveram no calçadão e posteriormente fizeram uma passeata em volta da praça central. Algumas pessoas também carregavam cartazes pedindo solução sobre o desaparecimento da costureira.

A filha mais velha de Marli, Edilaine Frizanco, disse para a imprensa que "jamais a mãe iria abandonar ela que tem dois filhos e a irmã Eliane que está gravida de oito meses. Ela estava fazendo planos de alugar uma casa e separar do pai (José Frizanco), pois não estava mais dando certo o relacionamento. Ninguém some, sem levar, roupas, documentos, maquiagens...Ela queria sair de casa pelas brigas com meu pai, eles não se acertavam mais, quando ela resolveu se separar, para dar um outro rumo à vida dela."

Ao ser questionada, ela disse ainda que acredita ser um assassinato, que sua mãe está morta e tem certeza que a polícia irá esclarecer em breve o desaparecimento dela.

Os pais de Marli, José Francisco e dona Maria da Silva, moradores em Nova Esperança do Sudoeste, bastante abalados, também participaram da mobilização e disseram que "acreditam que o genro José é o responsável pelo desaparecimento da filha."

José Frizanco esteve no local, mas não quis falar e foi apontado por algumas pessoas como suspeito pelo desaparecimento da mulher.

Fonte: Solange Maciel - PPNews
Foto: Solange Maciel - PPNews

Foto

Notícias Relacionadas