PatoBranco.com

Três pessoas, em média, se afogam por dia no Paraná

Publicado em: 19/09/2016 08:35

Com a entrada da nova estação, a tendência é que se registrem dias com temperaturas mais elevadas no Estado, o que costuma provocar um aumento no número de pessoas que buscam refúgio do calor em rios, praias, lagos e até mesmo cavas. E aí, é importante ficar atento para evitar uma tragédia.

Segundo dados do Sistema Digital de Dados Operacionais do Corpo de Bombeiros (SYSBM-CCB), até a última sexta-feira haviam sido registrados 730 "incidentes com pessoa em meio líquido", que englobam as ocorrências de resgates e afogamentos. Isso dá uma média de três ocorrências por dia, que deixaram um total de 680 feridos e levaram a óbito outras 35 pessoas.

Na comparação com o mesmo período do ano anterior, nota-se uma queda no número de ocorrências (-4,2%) e no número de feridos (-6,3%), ao passo que o número de mortos teve aumento (+9,4%). Entre janeiro e 16 de setembro de 2015, haviam sido 762 incidentes, com 726 feridos e 32 óbitos.

O maior número de ocorrências de afogamento acontece com homens com idade entre 16 e 23 anos, que nos dias de calor buscam diversão nas cavas. Nadar nesses lugares, no entanto, pode ser perigoso, já que não há como saber qual é o relevo do local escolhido para banho, além de poder haver buracos, galhos, limo ou outros obstáculos que dificultam ou impedem a saída da água.

O Corpo de Bombeiros aponta que um dos principais motivos para as tragédias é a falta de cuidado dos cidadão. Para a prática de atividades aquáticas, o recomendado é que as pessoas procurem locais com guarda-vidas. Além disso, caso veja alguém se afogando, o cidadão não deve entrar na água para tentar ajudar, pois pode se tornar mais uma vítima.

Fonte: Bem Paraná
Foto: Imagem Ilustrativa - Bem Paraná

Fotos

Notícias Relacionadas