PatoBranco.com

Dentista confessa assassinato de namorado em SC

Publicado em: 11/04/2017 08:16

Um ano e quatro meses após o desaparecimento de Valcionir da Rosa, ocorrido em dezembro de 2015, a Polícia Civil de Forquilhinha conseguiu elucidar o crime.

O homem, na época com 26 anos, foi morto pela namorada, a dentista Jaqueline Duarte Amboni, 33 anos.

Ela confessou o crime à polícia, e disse que Valcionir foi morto com inúmeras facadas.

Com a ajuda do pai, Ademir Amboni, a dentista colocou o corpo no porta-malas e enterrou em um terreno baldio.

Segundo o delegado Eduardo de Mendonça, responsável pelo caso, no dia seguinte ao assassinato Jaqueline passou a enviar mensagens de celular para a família do namorado, de um número desconhecido, se passando por ele.

Nos textos, ela dizia que Valdecir estava no Mato Grosso trabalhando, e que não era preciso se preocupar. Os familiares estranharam o comportamento e resolveram procurar a polícia, que iniciou a investigação.

A principal linha de trabalho da polícia, segundo Mendonça, apontava Jaqueline como a principal suspeita. A primeira descoberta do caso foi que era a dentista quem enviava as mensagens à família.

O itinerário feito por ela na noite do crime, além da limpeza geral que a suspeita realizou no apartamento, reforçaram ainda mais a tese da polícia.

Segundo o delegado, a dentista será indiciada por homicídio e ocultação de cadáver.

O pai dela, que ajudou a esconder o corpo, será indiciado por ocultação de cadáver.

Alessandro Damiani, advogado da dentista, disse que ela agiu em legítima defesa.

Segundo ele, Jaqueline disse que o casal tinha um relacionamento conturbado, e na noite da morte, os dois tiveram uma briga.

A dentista teria utilizado a faca para se defender das agressões do namorado. Ela irá responder o processo em liberdade.

Fonte: Diário Catarinense
Foto: Diário Catarinense

Foto

Notícias Relacionadas