PatoBranco.com

Padre celebra casamento gay no interior de São Paulo

Publicado em: 17/06/2017 11:34

Na última quarta, dia 14 de junho, o padre Roberto Francisco Daniel, mais conhecido como Padre Beto, celebrou e abençoou a união dos cabeleireiros Gabriel Dias Verdelho, de 22 anos, e Juliano Roberto Paulino, de 31. O casamento do casal homoafetivo aconteceu na cidade de Botucatu.

Segundo o site Notícias.Botucatu, o sacerdote falou da felicidade em realizar mais um casamento de pessoas que se amam. "Para mim é uma alegria muito grande fazer desse momento deles um momento santo, sagrado. Ao mesmo tempo em que é para mim uma alegria poder mostrar para a sociedade que os homossexuais são pessoas que têm o direito de se amarem e serem felizes" comenta.

Nos comentários da publicação do site regional, muitos leitores tentam tirar a legitimidade do casamento celebrado pelo padro, que foi excomungado em abril de 2013 pela Diocese de Bauru (SP), após divulgar vídeos na internet onde defendia temas polêmicos, como a união entre homossexuais, fidelidade e necessidade de mudanças na estrutura da Igreja Católica.

"Se as pessoas querem seguir seu caminho seja como for, estão livres para isso. Mas não quer dizer que a sociedade deva assinar em baixo, nem a Igreja que tem seus ensinamentos deixados pelo próprio Jesus a mais de dois mil anos. Vejo uma pressão grande sobre a Igreja quanto a isso", comenta um leitora na publicação do Facebook.

Desde sua expulsão da igreja católica, o sacerdote faz casamentos pelo Brasil entre homossexuais. O primeiro foi em 2014 na cidade de Jaú (SP), e o último foi em Trancoso (BA). Para o padre, o amor ultrapassa qualquer esteriótipo. "O amor para mim é um sentimento que surge entre pessoas e faz com que elas sintam a necessidade de permanecerem juntas, e ao mesmo tempo ver o sorriso estampado no rosto do outro", refletiu.

À época em que seus vídeos apoiando o casamento gay viralizaram, a igreja tentou coagi-lo a pedir "perdão" por seus comentaram. "Como eu posso pedir perdão se eu acho que temos que discutir problemas que a igreja tem? Acho que temos que discutir com o povo de Deus. Eu me recusei a pedir perdão e fui excomungado", conta ao Notícias.Botucatu.

Cresce o número de casamentos gays no Brasil

A união legal entre pessoas de sexo diferentes aumentou 2,7% em um ano, mas quando se trata de pessoas do mesmo sexo, esse aumento é de 15,7% no período entre 2014 e 2015, e aponta que o casamento homoafetivo cresceu cinco vezes.

A média de idade entre homens gays que se casam é de 31 a 36 anos, enquanto as mulheres lésbicas costumam casa na faixa de idade de 32 a 34 anos. Nas relações heterossexuais, essa média é um pouco menor, e aparece em 27 anos para as mulheres e 30 anos para os homens.

Os dados são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IGBE).

Fonte: catracalivre.com.br
Foto: Reprodução Facebook

Foto

Notícias Relacionadas