PatoBranco.com

Segue a rebelião na Penitenciária Estadual de Cascavel

Publicado em: 10/11/2017 05:44

Após o cessar das negociações entre presos e policiais, diversas equipes da Polícia Militar, Polícia Civil e Depen deixaram a área da PEC (Penitenciária Estadual de Cascavel).

Segundo a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), as negociações foram encerradas durante a madrugada, mas devem prosseguir na manhã desta sexta-feira (10).

Após a saída das equipes de segurança pública, policiais do Bope da Polícia Militar chegaram até a área da PEC. Não foram repassados detalhes de qual será o papel dos servidores durante a rebelião.

Centenas de policiais, inclusive do Pelotão de Choque da PM, seguem no interior da PEC, em uma área isolada, onde acompanham o desenrolar da rebelião.

Conforme informações, a madrugada se iniciou de forma mais tranquila, não tendo agressividade por parte dos detentos.

BR 277 DESBLOQUEADA

A BR 277 foi liberada pela PRF (Polícia Rodoviária Federal). A rodovia estava fechada desde o início da noite de ontem por familiares de presos da PEC (Penitenciária Estadual de Cascavel).

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, 40 manifestantes reivindicavam notícias sobre as condições dos detentos. Agentes agiram e retiraram os familiares da estrada.

O congestionamento chegou a 3 quilômetros.

GUERRA DE FACÇÕES

O secretário de Estado de Segurança Pública, Wagner Mesquita, afirmou agora há pouco ao blog que a primeira avaliação sobre as causas da rebelião na PEC (Penitenciária Estadual de Cascavel).

Segundo ele, é uma guerra de facções criminosas.

"A nossa análise preliminar é que trata-se de ação do crime organização", afirmou Mesquita,

Ele confirmou a identidade do preso que foi morto na rebelião. Trata-se de Thiago Gomes de Souza.

De acordo com Mesquita, ele é um ex-integrante do PCC (Primeiro Comando da Capital) que passou a integrar a facção Máfia Paranaense. A morte dele, simboliza essa guerra de facções.

FAMÍLIAS NO RELENTO

Vários familiares de presos da PEC seguem na espera por informações referentes a rebelião. Enquanto os presos continuam sobre os telhados da penitenciária, os familiares passam a noite no relento.

Muitos dormiram em meio a vegetação. Alguns, inclusive, sem cobertores. Todos estão na expectativa de conseguir informações sobre seus familiares que estão presos na unidade. A pedida das famílias era pela divulgação dos nomes dos presos transferidos e informações atuais sobre a situação da parte interna da PEC.

As negociações com as equipes policiais devem recomeçar no início desta manhã.

MORTE

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra um grupo de presos brincando com uma cabeça. As imagens teriam sido feitas no interior da PEC. As cenas são fortes.

Os presos manuseiam a cabeça, zombam do homem morto e brincam. No vídeo, eles dizem que o homem decapitado tem o apelido de ‘Relíquia’.

Os números oficiais quanto a mortes e feridos ainda não foi confirmado.

Um agente penitenciário ficou gravemente ferido, após agressões enquanto esteve refém, e havia, até o início da madrugada outros dois servidores ainda sob domínio dos rebelados, que também estariam com lesões graves.

Fonte: Redação PatoBranco.com com informações da CGN Cascavel e CaTVe
Foto: CGN Cascavel

Foto

Notícias Relacionadas