PatoBranco.com

Trinta e duas pessoas estão desaparecidas após colisão de navios na costa chinesa

Publicado em: 07/01/2018 09:42

Trinta e duas pessoas seguem desaparecidas neste domingo depois que um cargueiro e um petroleiro colidiram no Mar da China Oriental, segundo o Ministério dos Transportes chinês. Após a colisão, que aconteceu no sábado, às 20h (10h de Brasília), o navio petroleiro, que transportava 136 mil toneladas de hidrocarbonetos leves (condensados), "incendiou-se completamente", e sua tripulação, composta por 32 pessoas - 30 iranianos e dois bengalis - desapareceu, de acordo com uma declaração do ministério.

À 1h deste domingo (23h de sábado no horário de Brasília), o incêndio no petroleiro - com bandeira panamenha - seguia ativo, e era possível ver vestígios de hidrocarbonetos na superfície da água. O acidente ocorreu cerca de 160 milhas náuticas (300 km) a leste da foz do rio Yangtze, perto de Xangai, no leste da China.

Nas imagens transmitidas pela televisão estatal CCTV, via-se o navio em chamas e espessas colunas de fumaça negra.

O petroleiro Sanchi, de 274 metros de comprimento, operava para a empresa iraniana Bright Shipping e se dirigia para a Coreia do Sul para entregar sua carga, segundo o ministério chinês.

A outra embarcação envolvida, um cargueiro chinês com bandeira de Hong Kong, transportava 64 mil toneladas de sementes e não sofreu danos "que põem em perigo sua segurança". Sua tripulação, composta por 21 pessoas, todas de nacionalidade chinesa, "já foi resgatada", segundo as autoridades.

As autoridades marítimas chinesas enviaram oito navios para as operações de busca e resgate, que também envolvem a Coreia do Sul, com um barco da guarda costeira e uma aeronave, de acordo com a agência oficial de notícias Xinhua

Fonte: Correio do Povo
Foto: AFP PHOTO / KOREA COAST GUARD

Foto

Notícias Relacionadas