PatoBranco.com

Vereador diz que é preciso fiscalização em veículos do transporte escolar em Pato Branco

Publicado em: 17/05/2018 10:53

O transporte escolar é normatizado por legislação especifica determina pelo Conselho Nacional de Trânsito, o Contran. O Código de Trânsito Brasileiro (CTB) exige que os veículos especialmente destinados à condução coletiva de escolares somente poderão circular nas vias públicas com autorização emitida pelo órgão ou entidade executivos de trânsito, e prevê inspeção semestral para verificação dos equipamentos obrigatórios e de segurança.

Para debater atuação do Departamento de Trânsito de Pato Branco (Depatran) no processo de fiscalização do setor, participaram da sessão de quarta-feira (16), o chefe de Depatran, Wanderlei Santana, e o gestor do setor de Transporte Público, Jacir Rocha. O convite havia sido formulado pelo vereador Carlinho Polazzo(Pros).

Polazzo disse que tem recebido reclamações de que o transporte escolar com veículos vans, está transitando com excesso de alunos, excesso de velocidade e sem exigência do uso do sinto de segurança. O excesso de velocidade por parte de alguns profissionais lidera o rol de reclamações, de acordo com o vereador.

Polazzo diz que é preciso efetuar fiscalização de rotina, aliado ao trabalho de inspeção dos veículos. "Uma coisa é fazer a vistoria do veículo parado. O problema está no transporte dos alunos", afirma, lamentando que o Depatran não realize ações de fiscalização por conta da carência de pessoal.

É necessária fiscalização e com premência, pois se trata de vidas humanas, são crianças, o pai e a mãe estão trabalhando e confiam, acreditam que os filhos são transportados com toda a segurança. "É evidente que não é a maioria dos profissionais que desrespeitam a legislação, pelo contrário, a maioria merece reconhecimento, justamente porque prestação um serviço de qualidade", pontua Polazzo.

"Para fiscalizar de maneira adequada, o Depatran vai precisar do apoio Polícia Militar", explica o chefe do Depatran, Wanderlei Santana, que justiça a medida pela falta de pessoal no órgão. Mas, segundo ele, em poucos dias será realizada uma fiscalização e com a presença da PM. Outra medida relata Santana, é a distribuição de material impresso contendo orientações a respeito dos itens de segurança, bem como, que pais e alunos ajudem a fiscalizar o sistema de transporte escolar.

Fonte: Assessoria de Comunicação - Ubiracy José Tesserolli
Foto: Assessoria de Imprensa

Foto

Notícias Relacionadas