PatoBranco.com

Autorizado estudo arqueológico nos campos de Palmas

Publicado em: 22/05/2018 05:44

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) publicou na edição desta segunda-feira (21) do Diário Oficial da União, portaria que autoriza a realização do projeto de avaliação do Potencial de Impacto ao Patrimônio Arqueológico na área de implantação do Complexo Eólico Palmas II. Esse é um dos requisitos para o seguimento do projeto e a liberação das licenças ambientais para a sua implantação, nos campos de Palmas, no Sul do Paraná.

A avaliação será conduzida pelos arqueólogos Valdir Luiz Schwengber e Alessandro de Bona Mello, com o apoio institucional do Laboratório de Arqueologia e Etnologia e Etno História da Universidade Estadual de Maringá (UEM).

O projeto do Complexo Eólico Palmas II foi apresentado em Audiência Pública no mês de março. O objetivo foi esclarecer a população e demais interessados a respeito dos estudos apresentados pelo empreendedor e colher sugestões com a finalidade de subsidiar o processo de licenciamento pelo órgão estadual de fiscalização.

O empreendimento, que prevê investimentos de R$ 1,2 bilhões, pertence a empresa Enerbios - Energias Renováveis associada a Vento Sul Energia, Cia Ambiental e a empresa alemã, Inno Vent Wind Energy Wordwild. Serão instaladas 100 torres distribuídas em sete parques numa área de 16 mil hectares pertencentes a 47 proprietários rurais.

Os 200 megawatts serão conectados à uma linha de transmissão até a subestação no perímetro urbano, distante 28 quilômetros do complexo gerador. O volume produzido atenderá uma população de 240 mil habitantes, aproximadamente.

Fonte: Guilherme Zimermann - RBJ
Foto: Copel

Foto

Notícias Relacionadas