PatoBranco.com

Corpo de motorista de aplicativo será exumado; vítima foi jogada de ponte

Publicado em: 08/06/2018 06:36

O corpo do motorista de aplicativo Valmir Nichel, de 59 anos, morto no dia 13 de maio, será exumado. A ação deve acontecer devido a diferença nas versões apresentadas pelos suspeitos do crime e a registrada no laudo de criminalística do Instituto Médico Legal (IML).

Os dois homens suspeitos pelo latrocínio de Nichel foram presos em duas ações distintas da Divisão de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) na semana passada, e apresentados no dia 1º de junho. De acordo com a investigação policial, ambos teriam roubado e jogado a vítima da ponte do Rio Iguaçu ainda com vida. Em depoimento, a dupla confessou o crime e afirmou ter agredido o motorista com pedradas.

A declaração conflita com as informações do laudo do IML, onde foi registrado que Nichel teria sido ferido a tiros. A exumação do corpo deve ser solicitada para esclarecer se a vítima realmente foi baleada e, caso seja confirmado, descobrir quem foi o responsável pelos tiros.

O crime
Os familiares do motorista registraram um boletim de ocorrência relatando que o homem havia desaparecido no dia 12 de maio. O corpo de Nichel foi encontrado na noite do dia seguinte, no Rio Iguaçu, no limite entre São José dos Pinhais e Curitiba.

A família foi procurada pela reportagem do Tribuna da Massa e não quis se pronunciar sobre a exumação.

Fonte: João Carlos Frigerio/Plantão 190 - Colaboração Márcio Barros/Rede Massa
Foto: João Carlos Frigerio/Plantão 190

Foto

Notícias Relacionadas