PatoBranco.com

SC tem 74 cidades infestadas pelo Aedes Aegypti; cidades da região estão na lista

Publicado em: 12/09/2018 06:41

Até 1º de setembro, de acordo com o boletim divulgado pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (Dive/SC), 74 municípios eram considerados infestados pelo mosquito Aedes Aegypti. Conforme o relatório, eram 53 casos confirmados de dengue, 13 de Febre chikungunya e um de Zika vírus.

A Dive considera infestado o município que registra não só disseminação do mosquito, mas manutenção dos focos.

Infestação

Conforme o último boletim da Dive, haviam 12.381 focos do mosquito Aedes aegypti em 153 municípios do estado. No mesmo período de 2017, eram 8.488 focos em 139 municípios. O aumento é de 45,9%.

Segundo o órgão, 74 municípios catarinenses são considerados infestados. Este número é 21,3% superior ao mesmo período do ano passado, quando eram 61 cidades infestadas.

Dengue

Até 1º de setembro, eram 1,3 mil casos notificados de dengue, dos quais 53 foram confirmados. Desses, 33 são autóctones, foram transmitidos dentro do estado, 25 são de residentes em Itapema, sete de Balneário Camboriú e um de Camboriú.

Em comparação ao boletim anterior, houve a confirmação de mais um caso autóctone em Balneário Camboriú e um caso com local indeterminado.

Outros dez casos de dengue são considerados importados, foram transmitidos fora do estado. As vítimas residem: uma em Biguaçu, uma em Blumenau, uma em Canoinhas, uma em Florianópolis, uma em Itajaí, quatro em Joinville e uma em São José.

Os locais prováveis de infecção são os estados de Mato Grosso do Sul, Paraíba, Bahia, Distrito Federal, São Paulo, Minas Gerais, Paraná, Goiás, e Paraíba.

Outros noves casos foram considerados indeterminados, porque não havia sido identificado o local de infecção, embora a Dive tenha conhecimento de que tenha sido em Santa Catarina. Destes, seis são de residentes em Balneário Camboriú e três são residentes em Camboriú.

Este ano, até o momento, foram confirmados 53 casos de dengue no estado, no mesmo período, no ano passado, haviam sido confirmados 12 casos.

Febre chikungunya

Até 1º de setembro, foram notificados 280 casos de febre chikungunya em Santa Catarina, dos quais 13 foram confirmados, 47 são considerados suspeitos e são investigados pelos municípios.

Dos 13 casos confirmados, dez são importados e três são autóctones, são de residentes em Cunha Porã e São Miguel do Oeste.

No mesmo período do ano passado, 278 casos foram notificados, 31 casos eram importados e nenhum caso era autóctone. A Dive não informou quantos eram os casos confirmados de chikungunya na mesma época do ano passado.

Zika vírus

Até 1º de setembro, foram notificados 60 casos de zika vírus, um permanece como suspeito e 4 como inconclusivos. Até o momento, o único caso confirmado é importado, é de um paciente que mora em Piratuba e tem o estado de Mato Grosso como local provável de infecção. Em 2017, na mesma época, eram 64 casos notificados.


CONFIRA AS CIDADES NA FOTO EM ANEXO

Fonte: G1 SC/ Dive SC
Foto: Pixabay/Divulgação

Fotos

Notícias Relacionadas