PatoBranco.com

TJ nega habeas corpus a Beto e Fernanda Richa

Publicado em: 13/09/2018 05:49

Foi negado pelo TJ (Tribunal de Justiça) o habeas corpus requisitado pelo ex-governador, Beto Richa (PSDB) e a sua esposa, Fernanda Richa.

A decisão é da noite desta quarta-feira (12), do desembargador Laertes Ferreira Gomes.

O casal está preso deste terça-feira (11) em decorrência da Operação Radiopatrulha, que investiga um esquema de corrupção em licitações do Programa Patrulha do Campo, para manutenção de estradas rurais.

A prisão é temporária, de cinco dias, e o Gaeco marcou o depoimento de Beto e Fernada para sexta-feira (14).

No pedido, o casal Richa afirmou que foi submetido a "constrangimento ilegal".

Na decisão o desembargador diz que há provas que apontam o envolvimento do casal Richa das denúncias.

"Há elementos, portanto, materializados na investigação já iniciada, capazes de apontar que os investigados se associaram para constituir uma organização criminosa hierarquizada, que mediante divisão de tarefas, realizaram crimes de fraude à licitação, corrupção, lavagem de dinheiro, dentre outros".

Ele fala ainda que é necessário manter o ex-governador preso para não manchar a credibilidade da Justiça e para assegurar que as investigações transcorram normalmente.

"Há estrita necessidade de manutenção da segregação temporária do paciente, até mesmo diante da gravidade dos atos praticados, e da necessidade de se manter a credibilidade da justiça, que não pode tratar de modo simplório uma situação de extrema gravidade e ignorar um risco concreto de insucesso das investigações caso o paciente seja beneficiado com a liberdade".

O casal deve recorrer ao STJ (Superior Tribunal de Justiça)

JULGAMENTO ANTECIPADO

O PSDB do Paraná divulgou uma nota com uma mensagem de Beto Richa, na qual, ele afirma que está "sofrendo muito com o julgamento antecipado". Ele também afirma que nada deve e que confia na Justiça.

Veja a nota na íntegra.

"Mensagem ao povo paranaense

Enfrento com serenidade e confiança qualquer acusação, mas devo dizer que eu e minha família estamos sofrendo muito com o julgamento antecipado que nos está sendo imposto.

Sou um homem público há mais de duas décadas, com a mesma honradez. Tenho a consciência em paz e sei que, no devido tempo, a verdade sempre se impõe.

Garanto a você, que me conhece e para quem exerço com responsabilidade a vocação que Deus me deu: nada devo e sigo confiando na justiça".

Fonte: Catve.com
Foto: Reprodução

Foto

Notícias Relacionadas