PatoBranco.com

Evento reuniu IES para debater desafios visando a melhoria contínua do Programa MARCA

Publicado em: 13/09/2018 08:15

o auditório principal do Ministério da Educação, em Brasília (DF) foi palco de um evento intitulado "O Programa MARCA de Mobilidade Internacional e o Sistema ARCU-SUL de Acreditação de Cursos". A iniciativa foi da Coordenação-Geral de Assuntos Internacionais da Educação Superior do Ministério da Educação, em parceria com a Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária da Universidade de Brasília - UnB.

O objetivo central do evento foi fazer uma reflexão sobre os desafios para a melhoria contínua do Programa de Mobilidade Acadêmica Regional em Cursos Acreditados (MARCA), discutindo assuntos comuns à gestão do programa e socializando experiências bem-sucedidas e soluções para os desafios enfrentados.

O Professor Luís César Cassol, da UTFPR - Câmpus Pato Branco, Vice-Coordenador Acadêmico do Programa MARCA, participou da reunião representando a UTFPR. "Em nível de Mercosul este programa teve início em 2009, com os cursos de Agronomia, Arquitetura, Medicina Veterinária, Enfermagem e Engenharias. Porém, o Brasil aderiu apenas em 2012, com a avaliação de cerca de 30 cursos, entre as áreas de Agronomia e Arquitetura", comentou Cassol.

Em cada processo de acreditação de cursos no Brasil, são três avaliadores (um brasileiro e dois estrangeiros), além de um Responsável Técnico, os quais realizam visitas que duram até cinco dias. Especificamente em relação a Agronomia apenas 17 cursos são acreditados pelo Sistema ARCU-SUL no Brasil, sendo um deles o curso da UTFPR - Câmpus Pato Branco. "Atualmente existem mais de 400 cursos de Agronomia no Brasil, logo este pequeno percentual de cursos acreditados em nível de Mercosul merece ser comemorado e aumenta, ainda mais, a nossa responsabilidade, já que a educação tem papel fundamental no desenvolvimento dos povos, além do fato de a Agronomia da UTFPR ser o único curso que participa do Programa, desde 2012, quando recebeu o certificado de Curso Acreditado", destacou Cassol.

Ao longo de seis anos de desenvolvimento do Programa MARCA, o Câmpus Pato Branco recebeu 17 estudantes vinculados à instituições da Argentina, Chile e Bolívia. Por sua vez, 21 estudantes de Pato Branco cursaram disciplinas e vivenciaram realidades específicas de países da Argentina, Chile, Uruguai e Venezuela. Nos primeiros anos do Programa a Coordenação do mesmo ficou a cargo do professor Paulo Henrique de Oliveira. Atualmente a professora Rachel Muylaert Locks Guimarães é responsável pela Coordenação Acadêmica.

O professor Cassol, que representou a UTFPR no evento, em substituição à professora Rachel, comentou que "os problemas dos países do Mercosul são os mesmos, com desafios ao desenvolvimento, a eliminação da pobreza e da inseguridade. Por essas razões o intercâmbio é fundamental", considerou.

Fonte: Assessoria de Imprensa
Foto: Assessoria de Imprensa

Fotos

Notícias Relacionadas