PatoBranco.com

Programa Clique Conhecimento cativa alunos e estimula aprendizado em Pato Branco

Publicado em: 19/09/2018 08:16

Andando pelos corredores silenciosos, nem parece que eles pertencem a uma escola em horário de aula. Em sala, os alunos do 5º ano da Escola Municipal União estão divididos em grupos, com as carteiras encostadas umas às outras com organização; olhares atentos à professora e tablets nas mãos. A tarefa do momento é escrever uma redação com duas opções de tema: "Autobiografia: narrando sobre a sua vida" ou "História da escola em que você estuda, incluindo a estrutura escolar". Independente da escolha do aluno, o texto precisa ser escrito no tablet e contar com fotografias realizadas previamente.


A concentração é total e, fora algumas dúvidas ocasionais, os alunos permanecem atentos e escrevendo com dedicação. De acordo com a professora, Sandra Maria Duarte, essa cena é rotina após a entrega dos tablets para os alunos. "Antes, quando eu pedia para eles escreverem um texto, a frase mais ouvida era: "tem que ter quantas linhas?", e aí eles iam escrevendo sem vontade e contando ansiosos até chegar ao número de linhas estipulado. Agora, com o tablet, eu já ouvi até um: "professora, pode ter mais que 10 parágrafos?". Isso nos deixa muito satisfeitos", contou a professora.


Durante a aula, Sandra caminha entre os grupos e vai orientando os alunos sobre como proceder com os aplicativos, para organizar o texto e as imagens que vão sendo inseridas para ilustrar o que está sendo escrito. Faz isso sem ter um equipamento em mãos, demonstrando que ela também aprendeu como se dá o funcionamento do tablet. "Eu não nasci em uma era tecnológica, então quando começamos a utilizar o tablet, eu precisei me preparar, fazer cursos, pesquisar e me informar, fazendo uma aula planejada, inclusive para ter o conhecimento de como ajudá-los quando algo não dá certo na primeira tentativa, mostrando qual é a solução", contou ela.


"Além disso, como é possível perceber e ao contrário do que se poderia pensar, não há bagunça, eles permanecem em silêncio, totalmente concentrados e, ao final da aula, adoram. Mesmo que estejam produzindo texto, que é algo que eles não gostam de fazer quando utilizamos papel e lápis. Então, para mim, o tablet serve como uma ferramenta para acrescentar, que ao ser utilizada junto ao conteúdo tradicional, torna o aprendizado muito mais agradável", ressaltou ela.


Para a aluna Yndaiá Cristina do Amaral, 10 anos, a utilização do tablet em sala de aula oportuniza novas maneiras de aprender. "O tablet é instigante, porque com ele, quanto mais você faz as atividades, mais você quer fazer e aprender sobre novos assuntos. Tem sempre algo para pesquisar e um tema novo para conhecer. É muito bom", avaliou a aluna.


O aluno Adrian Cristian Domingues, 11 anos, afirma que o uso da tecnologia, além de deixar a aula mais interessante, ainda possibilita aprender de um jeito divertido. "Um dos aplicativos que mais gosto é o do "Jogo do Milhão", pois nele há perguntas sobre diversos temas, como história, geografia e química. Responder as perguntas é um desafio e ao final aprendemos muito", explicou Adrian.


Clique Conhecimento

Desde 2013, o Município de Pato Branco, por meio da Secretaria de Educação e Cultura desenvolve o Programa Clique Conhecimento, em que os alunos dos 4º e 5º anos recebem um tablet como material de apoio para o desenvolvimento das atividades de aprendizagem. De lá para cá, mais de 9 mil alunos e 380 professores já foram beneficiados com a iniciativa que insere a tecnologia na rotina da sala de aula, envolvendo professores, alunos e as famílias no cotidiano da educação.


Para se adequar às novas tendências tecnológicas, em 2018, 925 novos equipamentos foram adquiridos e entregues para os alunos das 26 Escolas Municipais de Pato Branco. Após a entrega, o prefeito Augustinho Zucchi visitou os alunos em sala de aula e afirmou que acredita que o papel do poder público é este: oferecer condições diferenciadas de aprendizado.


"O Clique Conhecimento representa oportunidade e igualdade de ensino para as crianças, estimulando a busca pelo conhecimento e proporcionando um diferencial enorme para a formação e futuro dos nossos alunos. As crianças e os professores estão inseridos nas novas tecnologias, no processo digital, na criação e na inovação - ferramentas fundamentais para que a nossa Educação continue sendo referência", destacou Zucchi.


Para a secretária municipal de Educação e Cultura, Heloí Aparecida De Carli, o uso do tablet torna o aprendizado atrativo e estimulante. "Tanto para alunos quanto para professores, a ferramenta oportuniza a pesquisa e o desenvolvimento de aulas mais participativas e com abordagens diferenciadas, fazendo com que isso reflita na qualidade do ensino de nossos alunos. A partir daí, o bom desempenho deles nas avaliações de que resulta o IDEB, é consequência", disse a secretária Heloí.


IDEB

Recentemente, foi divulgado o resultado de 7.5 no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), da Rede Municipal de Pato Branco, que manteve a evolução registrada desde 2013, subindo de 7.1 (2015) para a média de 7.5 (2017). Com o resultado, o município permanece na liderança no Estado do Paraná, entre as cidades de médio porte, o que já havia sido alcançado em 2015. A evolução foi grande, considerando que, em 2013, a média era 6.3. A média nacional, atualmente, é 5.8, sendo que o Paraná alcançou 6.5.

Fonte: Assessoria de Imprensa
Foto: Assessoria de Imprensa

Foto

Notícias Relacionadas