PatoBranco.com

Por que a gente se coça? Qual o significado do prurido?

Publicado em: 20/09/2018 10:44

A coceira, também conhecida como prurido, é uma reação do nosso corpo em resposta a algum agente causador que pode ser uma alergia, uma picada de inseto, contato com produtos químicos, ou até mesmo um sintoma de algum sentimento como estresse, irritação ou ansiedade.

O fato é que dominar a coceira é algo quase que impossível, pois quanto mais a gente coça, mais vontade temos de coçar. E por que isso acontece? A resposta é: depende do que causou a coceira.
O bom é que para a maioria dos casos é possível utilizar de artifícios, inclusive naturais, para aliviar os sintomas da coceira e tratar o prurido. Vamos saber quais são?

Se você sofre com prurido constante, verifique a causa e saiba o que fazer para melhorar.

O que é prurido?

O prurido, do latim pruritu, é o nome dado às perturbações sensitivas na pele que provocam a vontade de coçar. É popularmente conhecido como coceira ou comichão e pode ser localizado ou generalizado.

O prurido geralmente é causado por alguma lesão na pele ou doenças como sarna, pediculose, picadas de insetos, urticária, dermatite atópica, dermatite alérgica e de contato. Nesses casos a pele fica avermelhada e, dependendo da intensidade, se a pessoa coçar muito pode provocar fissuras profundas e sangramentos.

Além do prurido comum que ocorre na parte exposta da pele, existe também o prurido genital (coceira na vagina ou na vulva) e o prurido anogenital (coceira no ânus e no períneo).

Alguns especialistas classificam o prurido nas seguintes categorias:

Dermatológico - provocado por eczemas, psoríase, etc;

Sistêmico - causado por neoplasias e doenças metabólicas;

Neurogênico - originado no sistema nervoso central e/ou periférico;

Neuropático - surgem em doenças das fibras nervosas como catapora, esclerose múltipla, herpes-zoster, etc;

Psicogênico ou somatoforme - tipo de prurido que não tem causa física.

As principais causas do prurido

As causas do prurido variam de acordo com o histórico do paciente e são diagnosticadas pelo dermatologista. As principais são:

Alergia a alguns alimentos

Alergia a frio ou calor (suor)

Algumas doenças (diabetes, hepatite ou doenças na tireoide)

Intoxicação por alimentos ou produtos químicos

Má higiene, parasitas intestinais e roupas apertadas (prurido genital e anogenital)

Lã e pêlos de animais

Envelhecimento da pele ou pele ressecada

Dermatite atópica, de contato ou seborréica

Mordidas e picadas de insetos

Pitiríase rósea, psoríase e urticária

Queimadura solar

Anemia por falta de ferro

Insuficiência renal crônica e hepática

Icterícia

Gravidez

Reações a medicamentos e substâncias

Banhos quentes e demorados

Coçar ou não coçar? O que fazer?

Antes de mais nada, é importante dizer que se a coceira for muito intensa e persistente, o ideal é procurar um médico para avaliar a causa e indicar o tratamento correto. Em paralelo a isso, o ideal é seguir algumas recomendações:

Evite coçar ou esfregar as áreas que estiverem coçando;

Mantenha as unhas curtas para evitar de arranhar a pele, caso não resista;

Tome banho com água morna ou fria;

Utilize pouco sabonete;

Utilize hidratantes ou óleos após o banho;

Aplique compressas frias na área com prurido;

Evite exposição excessiva ao calor ou umidade;

Se for necessário, utilize anti-histamínicos orais que podem ser vendidos sem receita, mas consulte o farmacêutico antes de comprar.

Tratamento caseiro contra coceira

Além das indicações anteriores, existem outras alternativas caseiras que ajudam a amenizar os sintomas para os casos mais comuns de prurido. Uma recomendação muito simples é lavar a área da coceira com água fria e colocar uma pedrinha de gelo no local para aliviar a vontade de coçar.

Também é possível utilizar algumas soluções caseiras para os seguintes casos:

Picadas de insetos - Lave bem a área com água fria e sabonete, aplique uma pedrinha de gelo para anestesiar e coloque 1 ou 2 gotinhas de própolis no local da picada para ajudar a cicatrizar e aliviar a coceira. Recomenda-se não lavar com água quente ou morna, pois ela intensifica a coceira.

Pele seca - Tome banho com água fria (se não conseguir, pode ser de morna a fria). Após o banho, passe hidratante com uma gotinha de óleo de amêndoas para potencializar o efeito. Se sentir necessidade, pode aplicar essa mistura nas áreas mais secas durante o dia.

Após a depilação - Quando os pêlos começam a crescer, rompem a barreira natural da pele e isso pode provocar coceiras. Para evitar isso, a indicação é fazer esfoliação com uma mistura de fubá e hidratante nas áreas que coçam.

Contato com animais - Caso tenha tido contato com pêlos de animais ou superfícies com ácaros que ocasionaram coceiras na pele, tome um banho com água fria ou morna e aplique um cataplasma de folhas de malva. Para fazer esse cataplasma você vai precisar de folhas secas de malva e uma gaze ou um pedaço de pano limpo.

Momentos de stress ou ansiedade - Primeiro passo: manter a calma e controlar as emoções. Depois beba um chá calmante, como por exemplo, o de camomila, valeriana ou maracujá (pode ser suco). Caso faça uso de algum medicamento para controlar a ansiedade, tome uma dose para ajudar a baixar a tensão.

Fora tudo isso, como sempre indicamos, se os sintomas do prurido não melhorem e não forem simples que possam ser tratados com remédios caseiros, marque uma consulta com um dermatologista, para que seja feito o diagnóstico correto e o tratamento adequado se inicie o quanto antes.

Esperamos ter ajudado com essas dicas e fique atento aos sinais que sua pele apresenta. Muitas vezes uma simples coceira pode ser sintoma de algo mais grave que está acontecendo no seu organismo. Por isso, preste atenção nos sinais que seu corpo manifesta e cuide da sua saúde!

Fonte: Green Me
Foto: Green Me

Foto

Notícias Relacionadas