PatoBranco.com

Rádio Patrulha: Justiça determina bloqueio de bens de Richa e outros 12

Publicado em: 05/10/2018 05:02

A Justiça determinou o bloqueio de 13 pessoas investigadas na Operação Rádio Patrulha. Entre os atingidos pelo confisco, o ex-governador Beto Richa (PSDB). A decisão é do juiz Fernando Fischer, da 23ª Vara Criminal de Curitiba, que terminou que o bloqueio seja de até R$ 37.316.406,66 de cada um.

No caso do primo do ex-governador, Luiz Abi Antoun, o valor a ser sequestrado é de até R$ 12.934.859.

A decisão está em sigilo mas, de acordo com divulgação feita pela Gazeta do Povo, o juiz manifestou que os processos apontam que o Governo do Paraná pagou R$ 129.348.591 em verbas irregulares.

""Embora não seja possível precisar, nesta fase processual, o valor total do prejuízo causado pelas condutas descritas na denúncia do processo principal, os dados oriundos da auditoria realizada pelo Ministério Público e que instruem este pedido apontam que foram pagos R$ 129.348.591,00 pelo Governo do Paraná em decorrência da licitação supostamente fraudada".

A Operação Rádio Patrulha foi deflagrada pelo Ministério Público para apurar a suspeita de fraude no programa Patrulha no Campo, existente em seu governo, em que máquinas para a recuperação e manutenção de estradas rurais eram locadas.

Em 11 de setembro, foi decretada a prisão temporária de Beto Richa, da esposa, Fernanda Richa, do irmão do ex-governador, José Richa Filho, e outros envolvidos.

Na denúncia, a ex-primeira-dama não conta como ré no processo.

Fonte: Laís Laíny - Catve.com
Foto: Reprodução

Foto

Notícias Relacionadas